мαιѕ υм ∂ια...


Os primeiros raios de sol incidem naquele penhasco, no qual eu estou de pé, sozinha. Respiro calmamente agora, estou a poucos passos, minha tentação. Minutos, horas, por que acabar com tudo agora?
Quando eu estava naquela estrada à meia noite, só pensava em um caminho, e o seguia. Quando vi aquela placa “Não ultrapasse”, minha vida se estagnou, para onde iria?
Oh Deus! As folhas do meu Outono já não vejo brilhar, não sei por onde seguir, por onde andar...acho que não sei amar.Deus me diga, por favor, adiantou quebrar minha barreira?
Esse maldito penhasco me parece agora à oferta mais generosa, mas por que acabar com tudo isso agora?
Querido Deus, já vejo a noite cair, atiro-me?
Desculpe, eu não posso, desisto. Adiantou quebrar nossa barreira, afinal?
Enfim,
sento na beira desse penhasco, e choro enquanto vejo as estrelas brilharem só pra mim.

2 lembretes:

Steferson disse...

Esqueceram de dizer que entre as pedras, escondido, sempre tem uma criança teimosa e de olhos inchados de tanto pensar sobre aquele céu que o ofusca. Esqueceram de lhe dizer que não está sozinha, mas seus olhos apagam as pessoas por perto.
O outono sempre volta.

Steferson disse...

"mesmo que você não possa, eu continuarei vindo sempre aqui, para lhe contar como foram meus dias"

... agora eu entendi o motivo de você comentar sobre escrever, amor... e, eu quero seu endereço... vou lhe enviar uma carta... pena que acho que não vai ser muito feliz =/

more the u... I love u